domingo, 15 de abril de 2012

Capítulo 20 - 2º Temporada

Oi gente! Primeiro eu queria pedir desculpas pela demora, é que eu to em época de provas, aí fica difícil postar, né? Segundo, eu queria agradecer pelos dois lindos comentários de duas lindas pessoas que leem o meu blog. Obrigada gente, vocês que me fizeram postar! Terceiro o capítulo tá aí:



Capítulo 20 – 2ª Temporada

De repente, percebi o que estava fazendo. A dor que eu estava convivendo durante todos esses dias voltou e aquele desespero que eu senti pelo Joe sumiu. Não que eu não o amasse mais, só que a dor. A dor que ele causou em mim era muito mais devastadora. Eu o empurrei, deixando-o confuso. Olhei para os lados e Zac não estava mais lá. Olhei Joe novamente, só que uma raiva imensurável tomou conta de meu sangue.

-Você. Como você pôde? Eu tenho nojo de você. Você me deixa sozinha, nas ruínas, sem comer, sem viver e vai para os palcos? Como você pôde? Seu... Seu... Você não me ama, você me usou. Você não presta. E agora quem não te ama sou eu. –cuspi as palavras, aliviando a dor e me sentindo bem mais limpa. Eu queria magoá-lo, assim como ele fez comigo.

-D-Demi, você não me ama mais? –ele perguntou, rasgando meu coração e colocando um nó maior em minha garganta. Eu sabia que o amava. Eu sabia que o amava mais que tudo. Demorou um tempo para eu responder, deixando os olhos dele encharcados. Eu comecei a chorar também, e então, sai correndo dali, o mais rápido que pude. As lágrimas me cegaram, eu mal sabia aonde ia. Eu só não queria vê-lo. Comecei a me sentir culpada pelo que tinha dito. Era a parte de mim mais terrível que falou com ele naquele momento. Eu não sou assim, eu queria gritar pra ele que eu não era assim e que eu o amava mais que tudo. Mas o que estava me matando é que eu não podia, o nó preso em minha garganta não me deixava. De repente, me senti caindo e logo depois uma pessoa me segurando. Ele limpou meus olhos e sorriu pra mim. Era o Zac.

-Demi.

-Zac.

Quando me vi novamente, estava voando. Não, é sério, eu estava voando. Primeiro achei –e torci- que fosse um pesadelo. Mas eu estava voando mesmo. Olhei para Zac, que sorriu de lado. Então eu soltei um grito, mas um grito muito alto mesmo.

*

-Quer dizer que você é...É...?

-Um vampiro, isso. –Zac respondeu com a maior naturalidade do mundo. Só que acho que não há naturalidade suficiente para um vampiro dizer que é normal.

-Por isso que sua casa é tão claro e... E que você não come? Ah, e que você voa?

-Uhum.

-Ah, agora entendi. –eu falei, desmaiando.


---

E aí gente, gostaram? Comentem muito, tá? (:

4 comentários:

  1. Novaa seguidora \o/
    Putz ta mt perfeito.. Como vc consegue? O.o

    Postaa logo please.. Dependo da sua história agoora o.O
    Beeijoos sz

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Awwwwwww, obrigaada sweetie! Já vou postar sim!

      Excluir

Seremos eternamente gratos (: